AVENIDA BRASIL: UMA DIVINA PRODUÇÃO!

Finalmente poderemos dormir em paz! Acabou Avenida Brasil. O sono tranquilo valerá para a grande maioria dos brasileiros, telespectadores da novela ou não, apreciadores ou não da história da jovem Rita, órfã abandonada no lixão por sua madrasta Carmen Lúcia, após a morte de seu pai Genésio, vítima de um golpe para levar todo (e pouco) dinheiro da família.

Foram oito meses, 179 capítulos exibidos de segunda a sábado que prenderam o país como há um bom tempo não se via na televisão. O final, exibido em 19 de outubro de 2012, atingiu na capital paulista 52 pontos de audiência e 72% de share. Foi assunto na mídia internacional. Faturou cerca de R$ 2 bilhões, sendo considerado o maior faturamento já alcançado na América Latina, segundo a revista norte-americana FORBES.

A audiência final bateu suas antecessoras Fina Estampa (47) e Insensato Coração (47), ficando atrás de Caminho das Índias (55) e Passione (52). Avenida Brasil supera todas as telenovelas quando o assunto é faturamento e também repercussão. Foi notícia nos telejornais da casa, ganhando até especial no Globo Repórter. Nos programas de variedade, todos tiraram proveito da história de João Emanuel Carneiro e nas redes sociais não havia um dia que não existia um comentário, charges e compartilhamentos a respeito da novela.

Avenida Brasil é prova de que uma boa história, bom elenco, equipes de produção e direção impecáveis fazem um excelente produto televisivo voltado para todas as classes sociais. Cai por terra o “discurso” de que os produtos para “nova classe-C” são diferentes dos consumidos pelas classes A/B, com conteúdos beirando a economia, numa linguagem simples e com pouca densidade. Houve crítica social, houve deboche, mas acima de tudo um fiel retrato da relação e pensamentos de ricos e pobres, emergentes e nobres, suburbanos ou não.

Inovou na estética, na iluminação, na edição. Não apresentou barriga e todos os ganhos sejam para os intervalos ou capítulos seguintes são provas de uma excelente narrativa. O maior mérito de Avenida Brasil está, não por apresentar um elenco reduzido, mas por dar brilho, vez e voz a todos os artistas, colocando em pé de igualdade as empregada da mansão, perua da zona sul, a patricinha apaixonada, o ex-jogador gari, a cabeleireira periguete do salão, o locutor de promoções de loja e outros personagens que ficarão na memória do bairro do Divino.

Na trama em que a vingança era o principal fio condutor e que o amor entre casais foi deixado em segundo plano, Avenida Brasil também quebrou com o maniqueísmo existente nas histórias que estamos acostumados, jogou com o sentimento do telespectador ao despertar amor e ódio pela mocinha e vilã, em diferentes momentos da história e até mesmo durante o mesmo capítulo. Retratou o ser humano, o brasileiro, como ele é, mesmo que em alguns momentos tenha utilizado cores fortes.

O capítulo final foi marcado por coerência. Contrariando fãs mais exaltados e os fervorosos críticos de plantão. O tão conhecido “quem matou” passou despercebido e serviu apenas para finalizar a construção das personagens vindas do Lixão. A vilã não ficou louca, tampouco permaneceu com seu comportamento arrogante e debochado. Não virou mártir nem heroína. Pagou pelo que cometeu e voltava para prestar contas com o seu passado: o lixão, a Lucinda, Nina e Jorginho. Como mensagem final o perdão acima da vingança, mesmo que as feridas estejam abertas e talvez demorem muito tempo a se cicatrizar. Um desfecho maduro para personagens tão densos. Já está na história da televisão brasileira e no coração de muitos telespectadores. A saudade já é presente.

Fernando Dibb


VEJA TAMBÉM:

A CADEIA DRAMÁTICA DE AV. BRASIL: DA DESCOBERTA A REVIRAVOLTA.

Anúncios
Esse post foi publicado em Critica TV, Televisando e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para AVENIDA BRASIL: UMA DIVINA PRODUÇÃO!

  1. fernandodibb disse:

    A frase original “Finalmente podemos dormir em paz” foi dita em 1987, em um telejornal exibido pelo Canal de las Estrellas, no México, quando o apresentador comentava o final de Cuna de Lobos, fenômeno de audiência no país em que revelava o fim da vilã Catalina Creel, vivida pela atriz Maria Rubio. Cuna de Lobos, exibida no Brasil com nome de Amibção, atingiu 80% de audiência e causou comoção nacional. Um pouco da história bem como o trecho do telejornal que cita o final da telenovela podem ser conferidos: http://www.youtube.com/watch?v=gxzbemRnrEM

  2. Josuel disse:

    de fato… essa a gente vai lembrar.

  3. Feridas expostas: foi o que essa novela apontou em nós mesmos! Sem lições de moral, passou valiosas lições! Adorei seu texto Fer! Traduziu minhas emoções também!

  4. Robson Viegas disse:

    Muito bom o texto. Deixei pra ler depois de um certo tempo para ser mais imparcial, mas para ter uma noção de como a novela marcou ainda sinto falta apesar de já ter se passado um bom tempo que “Salve Jorge” está no ar ainda me sinto viúvo de “Avenida Brasil” e seus personagens viscerais.

  5. Quando a Nina perdeu as fotos que incriminavam a Carminha, criticamos a falha no roteiro, pois era absurda a ideia dela não ter um mísero pen-drive, conta no Gmail, cd virgem ou qualquer outra forma de preservar as fotos.

    Mas o que essa Salve Caminho Clone das Índias Jorge faz chamar o telespectador de imbecil. Primeiro, matam uma das moças que está dando trabalho para a máfia com uma seringa de veneno espetada no pescoço, porque todo vilão que se preze tem uma dessas na bolsa. Depois, quando tem a oportunidade de matar a outra menina que também está dando trabalho para a máfia, eles acham mais fácil e barato alugar um jato particular clandestino e mandá-la de volta para o exterior, mesmo sabendo que tem uma delegada e um capitão do exército atrás dela.

    Os autores de novela precisam se renovar. Avenida Brasil, mesmo com alguns defeitos no roteiro, mostrou que dá pra fazer novela com a mesma qualidade dos seriados americanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s